PRESENÇA da mulher na FAB mais que dobrou em 10 anos

DIA DA MULHER – Presença feminina na Força Aérea mais que dobrou na última década

NAS AERONAVES, pistas, hangares, escolas de formação, hospitais, controle aéreo e nas unidades administrativas, as mulheres estão cada vez mais presentes na Força Aérea Brasileira (FAB). Nos últimos 10 anos, a presença feminina nos quadros profissionais cresceu 154%. Em 2002, elas eram 3.249 e, atualmente, são 8.284 militares. Com passar dos anos, elas têm destacado, inclusive ocupando cargos de liderança e chefia, em áreas antes tipicamente masculinas.

Em 2012, completam-se 30 anos do ingresso da mulher na FAB. Nestas três décadas, as oficiais e graduadas acumularam muitas vitórias e entraram para história das Forças Armadas. Em 2003, a então Cadete-Aviadora Gisele Cristina Coelho de Oliveira foi primeira piloto militar a voar sozinha em uma aeronave da FAB no Brasil. Ela voou um planador TZ-23 do Clube de Voo a Vela da Academia da Força Aérea (AFA) – na década de 90, uma cadete-intendente já tinha voado em planador. No ano seguinte, a então Cadete-Aviadora Fernanda Göertz tornou-se a primeira pilot militar a solar um avião de instrução básica (T-25) na AFA.

Em 2008, a Tenente Márcia Regina Laffratta Cardoso tornou-se a primeira aviadora a ser declarada Piloto de Busca e Salvamento. Já em no ano de 2009, pela primeira vez, uma dupla feminina comandou uma missão. As tenentes-aviadoras Joyce de Souza Conceição e Adriana Gonçalves, do Sétimo Esquadrão de Transporte Aéreo (7º ETA), decolaram de Manaus (AM) em um C-98 Caravan em direção a Parintins (AM). Ainda em 2009, a 3º Sargento Vanessa Felix se tornou a primeira militar da Força Aérea a conquistar o brevê de paraquedista. Seu primeiro salto aconteceu na Base Aérea dos Afonsos, no Rio de Janeiro (RJ).

No ano seguinte, durante a Reunião da Aviação de Asas Rotativas, a 3º Sargento Pollyana Soares de Aredes foi a primeira mulher a atirar com uma metralhadora Minigun, de um Helicóptero H-60 Black Hawk. Ela serve no Esquadrão Harpia (7º/8º GAv), sediado em Manaus.

Já em 2011, a Tenente Carla Alexandre Borges (foto) se tornou a primeira aviadora a assumir o comando de uma aeronave de caça de primeira linha da Força Aérea, um A-1. O voo solo aconteceu na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro. No mesmo ano, a Tenente Juliana Barcellos Silva, que fez parte da primeira turma de aviadoras da Academia da Força Aérea, foi a primeira mulher a atuar como instrutora de voo na AFA.

30 anos da mulher na FAB

As primeiras mulheres militares da FAB ingressaram em 1982 no Corpo Feminino da Reserva da Aeronáutica, que abrange o Quadro Feminino de Oficiais da Reserva da Aeronáutica (QFO) e o Quadro Feminino de Graduados da Reserva da Aeronáutica (QFG). As primeiras turmas foram formadas no então Centro de Instrução de Graduados da Aeronáutica, em Belo Horizonte (MG), atualmente Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR).

O ingresso de mulheres na Academia da Força Aérea no Quadro de Oficiais Intendentes foi autorizado em 1995. Oito anos depois, em 2003, a AFA recebeu as primeiras mulheres para o Curso de Formação de Oficiais Aviadores.

As mulheres puderam ingressar na Escola de Especialistas de Aeronáutica a partir de 2002. A turma Império Azul do Curso de Formação de Sargentos recebeu 287 alunos, dos quais 56 eram mulheres.Saiba Mais: Aerovisão Especial – 70 anos da FAB

Formas de ingresso na FAB

A Força Aérea oferece oportunidades para mulheres de 18 até 42 anos, de nível médio e superior. Além das especialidades militares, como aviadoras, intendentes e sargentos especialistas, as mulheres podem exercer na FAB funções como médicas, enfermeiras, professoras, jornalistas, publicitárias, assistentes sociais, psicólogas, advogadas, dentre outras especialidades.

As mulheres podem ingressar na Força Aérea através de escolas de formação de sargentos e oficiais. Todos os exames de seleção, independente da escolaridade exigida, obedecem as seguintes etapas: prova teórica – nos concursos de nível superior exige também conhecimentos especializados, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico, inspeção de saúde e, em alguns concursos, prova de títulos e prova prática.

Atualmente, as militares ocupam postos de 3° sargento até tenente-coronel. Futuramente, poderão atingir a maior patente da instituição, a de tenente-brigadeiro-do-ar. Todas elas passam por um treinamento que pode durar de 13 semanas, no caso das oficiais temporárias, até quatro anos, no caso das formadas pela Academia da Força Aérea. As mulheres, ao lado dos homens, recebem instruções militares que incluem uso de armamento e preparação física, além da formação específica para as áreas onde vão atuar.

Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) – Guaratinguetá (SP)

Para ingressar no Curso de Formação de Sargentos é precisa ter concluído o Ensino Médio e não ter completado 24 anos até a data da matrícula e início do curso. As mulheres podem cursar a EEAR nas especialidades de Eletricidade, Eletrônica, Equipamentos de Vôo, Meteorologia, Suprimento, Administração, Informações Aeronáuticas, Cartografia, Desenho, Enfermagem e Eletricidade. O curso tem duração de 2 anos e forma militares de carreira. Ao receber o diploma o aluno passa a graduação de 3º sargento especialista podendo, através de seleções internas, ter acesso ao oficialato.

Academia da Força Aérea (AFA) – Pirassununga (SP)

O candidato ao Curso de Formação de Oficiais Aviadores, Infantes e Intendentes (CFOAV/ CFOINF/CFOINT) precisa ter concluído o ensino médio e não possuir menos de 17 anos na data da matricula, nem completar 21 anos até 31 de dezembro. O CFOAV e CFOINT é para ambos os sexos e o CFOINF admite apenas candidatos do sexo masculino. O Curso tem duração de 4 anos e, ao formar-se, o Cadete é diplomado Aspirante-a-Oficial da Força Aérea Brasileira e poderá chegar ao generalato.

Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR) – Belo Horizonte (MG)

Para ingressar no Estágio de Adaptação de Oficiais Temporários (EAOT) o candidato precisa ser formado em Instituições de ensino superior reconhecidas pelo MEC, ter registro no respectivo conselho regional e possuir, no máximo, 42 anos na data da inscrição. O curso tem duração de 13 semanas e, ao concluí-lo, o estagiário é nomeado 2º Tenente do Quadro Complementar de Oficiais da Aeronáutica, podendo permanecer no serviço ativo por nove anos. Podem ingressar candidatos do sexo masculino e feminino.

Ainda no CIAAR é realizado o Curso de Adaptação de Médicos, Dentistas e Farmacêuticos da Aeronáutica (CAMAR/CADAR/CAFAR), que forma oficiais de carreira de ambos os sexos. Tem duração de 13 semanas e o candidato que deseja ingressar não pode ter completado 35 anos até 25 de dezembro. Ao concluir o curso, o aluno é nomeado 1º tenente.

Já o Estágio de Adaptação de Oficiais Engenheiros da Aeronáutica (EAOEAR) também recebe candidatos de ambos os sexos com curso superior em instituição de educação superior civil credenciada pelo MEC. O EAOEAR tem a duração de 13 semanas, forma militares de carreira que poderão chegar ao posto de major-brigadeiro. Para ingressar é necessário não ter completado 31 anos até o dia 25 de dezembro do ano da inscrição.  (Fonte: Agência Força Aérea)

Minha filha Charlene ingressou na segunda turma da Escola de Especialistas de Aeronáutica, porta por onde eu entrei na FAB 25 anos antes.

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by Damaris Gomes Pinheiro on 12 de janeiro de 2013 at 12:18

    Eu fiz o concurso para sargento da aeronautica em 1989 isto é para
    fazer parte da reserva gostaria de saber se faço parte deste quadro
    de reserva.pois me disseram que eu tinha passado mas não se comunica
    ram comigo.

    Responder

  2. Posted by Damaris Gomes Pinheiro on 11 de fevereiro de 2014 at 11:04

    Enviei tantas dúvidas e não obtive respostas de nenhuma delas. Às vezes fico triste com isso.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: