HOMENAGEM aos guerreiros de Macapá

“Dia 07 de Maio de 1996 – 17:00Hs. Aeroporto de Macapá. Era o final da missão Macapex, em que o Esq. Falcão recolhia-se após terminar a manobra de helicópteros às margens do Amazonas, na foz do Rio. Dois helicópteros chocaram-se e Caíram em cima do hangar do Estado. Faleceram os Tenentes: Motch, Bastos, Jansen, Paulo Roberto e Bassalo, e o Sargento Franco.  

Ontem completou 15 anos, não houve menção. Lembro da Mãe do Bassalo, na época e a encontrei outro dia. Era como se o acidente tivesse acontecido ontem. Dia das Mães para essas mães desses militares, foi, é e será um tormento toda vez que chega o dia. Sempre penso nelas todo ano e hoje idem. Eu estava lá e estava escalado para voar e o Bassalo, embora piloto, foi em meu lugar. Malhas que o destino tece. Nossos bons pensamentos e orações para esses nossos amigos e suas Mães. Claro, também: feliz dia das Mães para essas senhoras que nos puseram nesse mundão de meu Deus. Joan”   

É, meu caro Conterrâneo!  

Por ironia do destino, talvez essa coincidência (proximidade) de datas nos tenha feito entender o motivo das lágrimas e das preces das nossas mães, em todas as vezes em que nos despedíamos delas, mesmo com a promessa de voltar a vê-las, brevemente. É que a Dona Mariquinha bem sabia que, no lugar do tenente Bassalo, poderia ter sido você. Também o sabiam as outras mães, cujos filhos, inclusive aquele tenente amigo (que lhe substituiu), infelizmente, lhes foram arrebatados no acidente de Macapá. Que Deus os conserve lá, no mesmo Céu, para onde fizeram o seu último vôo.     

 E nós não podemos, também, esquecer-nos de todas as mães que já deram a sua vida, pela criação dos seus filhos. E, aí, estão, dentre tantas outras, a própria Dona Mariquinha, a Dona França e uma outra mãe, que “voou” para o Céu, ainda muito jovem, mas que muito fez, e ainda está fazendo, lá em cima, para que os seus dois filhos, homens, estivessem, como hoje estão, cruzando os céus do Brasil, pela mesma FAB, que é também sua: a Dona Daisy.

 E é por isso que, na missa de ontem, domingo, Dia das Mães, foi a vez das (minhas) lágrimas de filho. Lágrimas de saudades e de reconhecimento pelo verdadeiro amor: o amor de mãe!

  Realmente, a Maternidade é tão importante, tão bela e tão sublime, que o próprio Deus, que nos criou, quis ter uma Mãe. Assim sendo, no Mistério da Santíssima Trindade, pela vontade do Deus Pai, o Deus Espírito Santo fez conceber, no ventre da Virgem Maria, a semente do Deus Filho, que se encarnou no Menino Jesus.

E tudo isso aconteceu para a nossa Salvação!  

Que Deus abençoe a todas as Mamães!!!

 Um grande abraço !!!

 MESSIAS Salvino da Cruz”

  

 MEU comentário:

 EMBORA atrasado na data, externo meus sentimentos e, por conseguinte, esta singela  homenagem aos guerreiros  heroicamente tombados em combate, bem assim às respectivas mães, cuja dor pela perda de um filho somente o bom Deus pode mensurar.

 (Postado com a devida autorização do Tenente-Coronel JOAN)

  LOUVADO seja Nosso Senhor Jesus  Cristo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: